Área de Ensino do Estudo das Crises e Conflitos Armados

Âmbito

Decorrente da Missão do IUM, a Área de Ensino do Estudo das Crises e Conflitos Armados (AEECCA) tem por missão principal ministrar aos Oficiais dos quadros permanentes das Forças Armadas e da Guarda Nacional Republicana a formação nos planos científico, doutrinário e técnico das Ciências Militares, no âmbito do Estudo das Crises e Conflitos Armados (ECCA) no que se refere à História Militar, Relações Internacionais, Estratégia, Geopolítica, Geoestratégia, bem como do Direito Internacional Público.


Principais tarefas

Desenvolvendo a sua ação sob a orientação do Chefe do Departamento de Estudos Pós-graduados, a AEECCA tem como atribuições mais relevantes: 

  • Conceber e planificar o desenvolvimento das unidades curriculares à sua responsabilidade.
  • Ministrar aos diversos cursos de promoção, qualificação e atualização as matérias inerentes ao ECCA.
  • Planear, organizar e coordenar a execução de seminários e workshops, no âmbito das matérias desta Área de Ensino, sobre temas de reconhecido interesse e atualidade, eventualmente em colaboração com outras entidades de ensino superior, organizações governamentais e não-governamentais e outros organismos militares ou civis.
  • Estimular as atividades de investigação e publicar artigos de cariz científico ou académico, no âmbito desta Área de Ensino, assim como outras matérias no quadro das Ciências Militares.
  • Constituir-se como Núcleo Nacional do Centro de Análise Estratégia da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (NN/CAE/CPLP).
  • Constituir a base do Centro de Estudos de Estratégia visando a pesquisa, a reflexão e a difusão de novos conhecimentos relacionados com aspetos fundamentais da problemática da Segurança e Defesa, no âmbito nacional e internacional.
  • Constituir a base do Centro de Estudos Africanos, desenvolvendo investigação relacionada com aspetos fundamentais das questões que afetam este continente, visando a pesquisa, o estudo e o acompanhamento da realidade africana no contexto mundial e regional, nos domínios político, estratégico e militar, com especial ênfase na África de língua portuguesa, no Magreb e na África Austral.
  • Assegurar as ações de formação requeridas no âmbito da cooperação no domínio da Defesa com os Países de Língua Oficial Portuguesa, nomeadamente as que constam nos respetivos projetos de cooperação.
  • Elaborar e atualizar publicações no âmbito das matérias sob sua responsabilidade.
  • Desenvolver o/ou participar em projetos de investigação, em parceria com outras instituições militares e civis.

 

Unidades Curriculares

  • Doutoramento em Ciências Militares
    • Seminário Crises e Conflitos e Armados (10 ECTS)
  • Mestrado em Ciências Militares - Segurança e Defesa (1º ciclo de estudos*)
    • Metodologias de Investigação
    • Direito Internacional Público (2 ECTS)
    • Geopolítica (3 ECTS)
    • Contexto Internacional (3 ECTS)
    • Guerra e Paz (3 ECTS)
    • História Militar (2 ECTS)
    • Planeamento Estratégico (3 ECTS)
    • Estudos Estratégicos (2 ECTS)
  • Pós-graduação em Globalização, Diplomacia e Segurança
    • Avaliação Estratégica - Exercícios de Simulação (10 ECTS)
    • Estratégia (10 ECTS)
    • Metodologias e Ferramentas de Prospetiva no Mundo Global (5 ECTS)
  • Pós-Graduação em Informações Militares
    • Estratégia e Informações (3 ECTS)
  • Curso de Promoção a Oficial General
    • Metodologias de Investigação em Ciências Militares (2 ECTS)
    • Estratégia, Defesa e Segurança Nacional (10 ECTS)
      • Ameaças e Conflitos
      • Objetivos e Interesses Estratégicos
      • Meios e Instrumentos Estratégicos
      • As Vertentes da Estratégia Nacional
  • Curso de Promoção a Oficial Superior
    • Metodologias de Investigação
    • Estratégia (2 ECTS)
    • Geopolítica e Geoestratégia (1,5 ECTS)
    • História Militar de Portugal Contemporâneo (1,5 ECTS)
    • Seminário de Geopolítica e Geoestratégia (1 ECTS)
  • Curso de Introdução à Estratégia (2 ECTS)
    • Fundamentos Teóricos
    • Ameaças e Conflitos
    • Enquadramento nacional
  • Curso Avançado de Planeamento Militar Terrestre
    • Planeamento Estratégico no Exército (1 ECTS)
    • Planeamento de Operações Defensivas — Exemplo histórico de uma Operação Defensiva
    • Planeamento de Operações Ofensivas — Exemplo histórico de uma Operação Ofensiva
    • Planeamento de Operações de Estabilização — Exemplo histórico de uma Operação de Estabilização

 

Coordenador e Docentes

Coronel Infantaria (Doutor)
Coordenador da Área de Ensino das Crises e Conflitos Armados e Diretor do Curso de Doutoramento
Capitão-de-fragata Fuzileiro
Docente
Tenente-coronel ENG
Tenente-coronel de Infantaria
Docente
Tenente-coronel de Artilharia
Docente
Tenente-coronel
Docente
486 | 309

Área de Ensino de Operações Militares

Âmbito

Decorrente da Missão do IUM, a Área de Ensino de Operações Militares (AEOM) tem por missão principal ministrar aos Oficiais dos quadros permanentes das Forças Armadas e da Guarda Nacional Republicana a formação nos planos científico, doutrinário e técnico das Ciências Militares, no âmbito do Planeamento e Condução de Operações e Exercícios Militares, aos níveis operacional e estratégico militar, de acordo com a tipologia das operações militares, num ambiente conjunto e/ou combinado.

 

Tarefas principais

  • Desenvolver o conhecimento dos discentes no âmbito das Operações Conjuntas e Combinadas (OCC);
  • Praticar o planeamento de nível operacional e estratégico-militar, aplicando o processo de planeamento de operações;
  • Planear, programar e coordenar a realização de exercícios até ao nível de uma Força Tarefa Conjunta e Combinada (Combined Joint Task Force – CJTF), nomeadamente no âmbito do Curso de Estado-Maior Conjunto (CEMC) com o Exercício JOINT MINDSET com a colaboração do Instituto Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros e do Centro Protocolar de Formação Profissional para Jornalistas, bem como o Combined Joint European Exercise (CJEX) que integra as escolas congéneres da Bélgica, Holanda, Irlanda e Suécia;
  • Planear, coordenar e dirigir a realização do Curso de Cooperação Civil-Militar e o Curso de Planeamento de Operações de Ciberdefesa;
  • Organizar seminários no âmbito das unidades curriculares que são ministradas sob responsabilidade da AEOM;
  • Participar em ações de cooperação técnico-militar no âmbito do Planeamento e Condução de Operações Conjuntas e Combinadas e Exercícios Militares, particularmente na Escola Superior de Guerra em Angola, no Instituto Superior de Estudos de Defesa em Moçambique e no Instituto de Defesa Nacional de Timor-Leste;
  • Manter-se atualizada relativamente aos conceitos, estruturas e emprego de forças nacionais, NATO, União Europeia e outras; elaborar e atualizar publicações no âmbito das matérias sob sua responsabilidade.

 

Unidades Curriculares

  • Mestrado em Ciências Militares - Segurança e Defesa (1º ciclo de estudos*)
    • Enquadramento Doutrinário das Operações (EDO) (3 ECTS)
    • Planeamento de Operações e Arte Operacional (POAP) (8 ECTS)
    • Planeamento de Operações Nacional (PON) (6 ECTS)
    • Gestão Operacional (GOP) (3 ECTS)
    • Planeamento e Condução de Exercícios (PCE) (2 ECTS)
  • Curso de Promoção a Oficial General
    • Planeamento Estratégico Militar (5 ECTS)
      • Metodologias de Apoio ao Planeamento Estratégico
      • Atividade Operacional das Forcas Armadas, da GNR e da NATO
  • Curso de Promoção a Oficial Superior
    • Doutrina Militar Conjunta (2 ECTS)
    • Planeamento de Operações (3,5 ECTS)
  • Curso de Planeamento de Operações de Ciberdefesa
    • Operações no Ciberespaço (1,5 ECTS)
    • Planeamento de Operações no Ciberespaço (1,5 ECTS)
  • Curso de Planeamento de Operações Psicológicas
    • Doutrina das Operações Psicológicas (1,5 ECTS)
    • Planeamento de Operações Psicológicas (1,5 ECTS)
  • Curso de Cooperação Civil-Militar
    • Cooperação Civil-Militar (3 ECTS)

 

Coordenador e Docentes

Coronel Piloto Aviador
Coordenador da Área de Ensino de Operações Militares
Tenente-coronel
Docente Área de Ensino de Operações Militares e da Área de Ensino de Técnicas e Tecnologias Militares
Tenente-coronel de Cavalaria
Docente militar de Planeamento de Operações e Arte Operacional, Gestão Operacional, Planeamento e Conduta de Exercícios, Doutrina Militar Conjunta e de Planeamento de Operações
Capitão-tenente
Docente de Doutrina Militar Conjunta e Planeamento de Operações
Major
Docente Área de Ensino de Operações Militares e da Área de Ensino de Técnicas e Tecnologias Militares
Major
Docente da Área de Ensino de Operações Militares
70 | 46

Área de Ensino de Técnicas e Tecnologias Militares

Âmbito

A Área de Ensino de Técnicas e Tecnologias Militares (AETTM) ministra, aos oficiais dos quadros permanentes das Forças Armadas e da Guarda Nacional Republicana, formação científica, técnica e tecnológica no âmbito das qualificações profissionais indispensáveis ao desempenho de funções técnicas no âmbito das diversas especialidades militares. 

 

Tarefas principais

  • Desenvolver o conhecimento dos discentes no âmbito das técnicas de estado-maior;
  • Planear, preparar e ministrar formação no âmbito das tecnologias militares emergentes nos domínios marítimo, terrestre, aéreo, espacial, ciberespaço, multidomínio e da área da segurança;
  • Colaborar na organização e execução de seminários, congressos, conferências e outros eventos de divulgação do conhecimento no âmbito das tecnologias militares;
  • Participar nas estratégias de desenvolvimento da investigação científica no âmbito das tecnologias militares; 
  • Manter-se atualizada relativamente aos conceitos, técnicas e tecnologias relacionadas com a edificação de capacidades militares, coação e emprego da força, designadamente no âmbito das engenharias de aplicação militar; sistemas de combate; comando, controlo, comunicações, computadores e informação; e, modelação do emprego da força armada (simulação de combate).

 

Coordenador

Coronel Piloto Aviador
Coordenador da Área de Ensino de Operações Militares
42 | 32

Área de Ensino de Comportamento Humano e Administração de Recursos

Âmbito

Decorrente da Missão do IUM, a Área de Ensino de Comportamento Humano e Administração de Recursos (AECHAR) tem por missão principal ministrar aos Oficiais dos Quadros Permanentes das Forças Armadas e da Guarda Nacional Republicana a formação nos planos científico, doutrinário e técnico, no âmbito da Gestão e Administração Pública e Logística; Comunicação, Relações Públicas e Interação com os Media; Liderança e Organização; Direito Público e Administrativo e Saúde Militar em contexto operacional.

 

Tarefas principais

A Área de Ensino de Comportamento Humano e Administração de Recursos desenvolve a sua ação sob a orientação do Chefe do Departamento de Estudos Pós-graduados, tendo como tarefas principais as seguintes:

  • Conceber e planificar o desenvolvimento das unidades curriculares à sua responsabilidade;
  • Conduzir o processo de ensino/aprendizagem, desenvolvendo os conteúdos relativos às matérias a seu cargo;
  • Planear, preparar, organizar e acompanhar estágios, conferências, exposições, visitas e viagens de estudo, no âmbito das suas áreas curriculares;
  • Organizar e coordenar a execução de seminários, no âmbito das matérias desta Área de Ensino, sobre temas de reconhecido interesse e atualidade, eventualmente em colaboração com outras entidades de ensino superior, organizações governamentais e não-governamentais, e outros organismos militares ou civis;
  • Estimular as atividades de investigação e publicar artigos de raiz científico ou académico, no âmbito desta Área de Ensino, assim como outras matérias no quadro das Ciências Militares.
  • No âmbito da cooperação no domínio da Defesa, designadamente com os Países de Língua Oficial Portuguesa, assegurar as ações de formação requeridas, nomeadamente as que constam nos respetivos projetos de cooperação.

 

Unidades Curriculares

  • Doutoramento em Ciências Militares
    • Metodologias de Investigação
    • Seminário Comando e Liderança em Contexto Militar
  • Mestrado em Ciências Militares - Segurança e Defesa (1º ciclo de estudos*)
    • Metodologias de Investigação
    • Gestão das Organizações (2 ECTS)
    • Administração de Recursos (4 ECTS)
    • Comando e Liderança (3 ECTS)
    • Comunicação e Relações Públicas (2 ECTS)
  • Pós-Graduação em Informações Militares
    • Comunicação (2 ECTS)
  • Curso de Promoção a Oficial General
    • Metodologias de Investigação em Ciências Militares (2 ECTS)
    • Liderança e Administração  (7 ECTS)
      • Gestão das Organizações e Administração de Recursos
      • Direito Administrativo
      • Comunicação e Interação com os Media
      • Comando e Liderança
      • Economia e Finanças
  • Curso de Promoção a Oficial Superior
    • Gestão de Recursos Financeiros e Logísticos (1,5 ECTS)
    • Direito Administrativo (1 ECTS)
    • Gestão das Organizações (1 ECTS)
    • Liderança (1 ECTS)
    • Comunicação e Interação com os Media (1 ECTS)
  • Curso de Introdução à Comunicação Social
    • Comunicação e Relações Públicas Militares (2 ECTS)
  • Curso de Planeamento de Operações Psicológicas
    • Doutrina das Operações Psicológicas (1,5 ECTS)
      • Relações Públicas
  • Curso de Planeamento de Operações de Ciberdefesa
    • Enquadramento das Operações no Ciberespaço (3 ECTS)
      • Ciber Influência, Operações de Media e Relações Públicas
  • Curso de Introdução à Estratégia
    • Ameaças e Conflitos
      • A comunicação como um meio de atuação dos atores políticos e a sua importância nas relações internacionais
      • Os grandes Blocos e a estrutura da Economia Mundial
  • Formação em Comunicação e Interação com os Media
    • Comunicação e Interação com os Media
       

 

Coordenador e Docentes

Capitão-de-mar-e-guerra
Coordenador da Área de Ensino de Comportamento Humano e Administração de Recursos
Tenente-coronel (Doutor)
Docente de Liderança
Tenente-coronel
Docente de Comunicação, Relações Públicas e Interação com os Media
Tenente-coronel
Docente de Administração de Recursos
Tenente-coronel
Docente de Administração de Recursos
Capitão-tenente
Docente de Gestão das Organizações
Major
Docente de Economia e Finanças Públicas, e Administração de Recursos
Major
Docente de Logística Militar
59 | 42

Estudos de Segurança Interna e dos Fenómenos Criminais

Âmbito

A Área de Estudos de Segurança Interna e Fenómenos Criminais está integrada no Departamento de Estudos Pós-graduados e tem como principal missão ministrar, aos diversos cursos do IUM, as matérias relativas à Segurança Interna e aos Fenómenos Criminais, às forças e serviços de segurança interna, ao seu emprego nos diversos tipos de operações, nacionais e internacionais, e participar ainda em atividades de investigação e desenvolvimento de estudos relacionados com a Segurança Interna e os Fenómenos Criminais e o emprego das forças e serviços de Segurança Interna no controlo dos fenómenos criminais identificados.

 

Tarefas Principais

  1. Planear, coordenar e dirigir a realização do seguinte curso:
    • Curso Internacional de Estudos de Segurança Interna (CIESI);
  2. Ministrar a componente formativa específica aos diferentes cursos do IUM.
  3. Ministrar aos diversos cursos de promoção, qualificação e atualização as matérias relativas à Segurança Interna e aos Fenómenos Criminais.
  4. Manter atualizado o conhecimento relativo às estratégias de Segurança Interna e acompanhar o desenvolvimento dos Fenómenos Criminais, antecipando formas de controlo dos mesmos.
  5. Elaborar e atualizar publicações e manuais escolares no âmbito das matérias sob sua responsabilidade.
  6. Colaborar em seminários, palestras, grupos de trabalho e outras atividades no âmbito das matérias da Área de Ensino, conforme lhe for determinado.
  7. Desenvolver ou participar em projetos de investigação, de forma autónoma ou em parceria com outras instituições militares e civis.

 

Unidades Currículares

  • Enquadramento dos Fenómenos de Segurança Interna (EFSI)
    • Compreender as perspetivas analíticas que dinamizam a área científica dos Estudos de Segurança Interna e dos Fenómenos Criminais;
    • Conhecer o conceito multidimensional de Segurança, e em específico o conceito de Segurança Interna;
    • Analisar e desenvolver o Conceito Estratégico de Segurança Interna;
    • Analisar o contexto da Segurança Interna no atual ambiente de segurança internacional;
    • Identificar parcerias e cooperação emergentes entre os diversos Sistemas e análise comparada com sistemas estrangeiros;
    • Conhecer outras dimensões da Segurança Interna como a Segurança Comunitária: o caso europeu em perspetiva histórica e a evolução da criminalidade internacional.

 

  • Operações de Segurança Interna e Cooperação Internacional (OSICI)
    • Identificar e debater os principais temas de Segurança Interna, em particular as Operações de Segurança Interna (OSI), desenvolvidas em ambiente nacional e internacional, nos setores da segurança e defesa;
    • Analisar as várias tipologias de Operações de Segurança Interna;
    • Conhecer os novos desafios securitários e os novos formatos da criminalidade internacional na Bacia do Atlântico – do narcotráfico, às migrações ilegais, ao direito dos conflitos armados e ao terrorismo;
    • Conhecer os novos desafios securitários na Bacia do Mediterrâneo: da segurança humana, aos fluxos de refugiados, à criminalidade em termos das violações sistemáticas no quadro do direito dos conflitos armados;
    • Conhecer os novos desafios securitários e as os seus pontos de aplicação e consequências na Bacia do Ártico: do direito do mar ao direito dos conflitos armados;
    • Conhecer as novas tecnologias de comunicação e a sua (in)segurança: o caso as infraestruturas da internet.

 

  • Problemáticas do Sistema de Segurança Interna (PSSI).
    • Compreender as problemáticas teóricas e concetuais associadas ao Sistema de Segurança Interna;
    • Desenvolver pensamento crítico e competências, que permitam compreender e interpretar a arquitetura, composição e funcionamento do Sistema de Segurança Interna (SSI);
    • Desenvolver pensamento crítico e competências, que permitam compreender e interpretar os fenómenos criminais contemporâneos e identificar as suas implicações na atividade policial;
    • Identificar, compreender e avaliar outros sistemas de apoio à SI.

 

Coordenador e Docentes

Coronel Tirocinado da GNR
Coordenador da Área de Ensino Específico da GNR e da Área de Estudos de Segurança Interna e Fenómenos Criminais
Tenente-Coronel
Docente da Área de Ensino Específico da GNR e da Área de Estudos de Segurança Interna e Fenómenos Criminais
Tenente-coronel GNR
Diretor de Curso CPOS - GNR; Docente da Área de Ensino Específico da GNR e da Área de Estudos de Segurança Interna e Fenómenos Criminais
31 | 21

Área de Ensino Específico da Marinha

Âmbito

A Área de Ensino de Específico da Marinha está integrada no Departamento de Estudos Pós-graduados e tem como principal missão ministrar, aos diversos cursos, as matérias relativas ao emprego da componente naval em diferentes tipos de operações conjuntas e combinadas, e participar em atividades de investigação e desenvolvimento de estudos relacionados com a área do emprego de forças navais.

 

Tarefas Principais

  • Planear, coordenar e dirigir a realização dos seguintes cursos:
    • Curso de Promoção a Oficial Superior – Marinha;
    • Curso de Promoção a Oficial Superior – Marinha (Serviço de Saúde).
  • Ministrar a componente formativa específica aos diferentes CPOS-M.
  • Ministrar aos diversos cursos de promoção, qualificação e atualização as matérias relativas ao emprego da componente naval nos vários tipos de operações militares de nível operacional.
  • Manter atualizado o conhecimento relativo à doutrina, tática e emprego da componente naval, ao nível operacional.
  • Elaborar e atualizar publicações e manuais escolares no âmbito das matérias sob sua responsabilidade.
  • Colaborar em seminários, palestras, grupos de trabalho e outras atividades no âmbito das matérias da Área de Ensino, conforme lhe for determinado.
  • Participar em ações de cooperação no domínio da defesa, no âmbito da Doutrina Naval, Operações Navais e Planeamento de Operações da componente naval.
  • Desenvolver ou participar em projetos de investigação, de forma autónoma ou em parceria com outras instituições militares e civis.

 

Unidades Curriculares

  • Curso de Promoção a Oficial Superior – Marinha – CPOS-M
    • Operações Navais (5 ECTS)
    • Gestão Estratégica da Marinha (6 ECTS)
    • Estratégia Marítima (3 ECTS) 
  • Curso de Promoção a Oficial Superior – Marinha (Quadros Especiais de Saúde) – CPOS-M-QES
    • Gestão Estratégica da Marinha (6 ECTS)
    • Fundamentos de Estratégia Marítima (1,5 ECTS)

 

Coordenador e Docentes

Capitão-de-mar-e-guerra
Coordenador da Área de Ensino Específico da Marinha
Capitão-de-fragata AN
Docente de Logística Naval
Capitão-de-fragata
Diretor de Curso CPOS - Marinha
Capitão-tenente
Docente de Operações Navais e Estratégia Marítima
28 | 17

Área de Ensino Específico do Exército

Âmbito

Ministrar, aos diversos cursos, as matérias relativas ao emprego de forças militares da componente terrestre nos vários tipos de operações militares de nível tático, e participar em atividades de investigação, planeamento e organização relacionadas com o emprego de forças do Exército.

 

Tarefas Principais

  • Planear, coordenar e dirigir a realização dos seguintes cursos:
    • Curso de Promoção a Oficial Superior – Exército (Armas e Serviços);
    • Curso de Promoção a Oficial Superior – Exército (Serviço de Saúde);
    • Curso de Promoção a Oficial Superior – Exército (Serviços Técnicos);
    • Curso Avançado de Planeamento Militar Terrestre;
    • Curso de Planeamento de Operações Psicológicas.
  • Ministrar a componente formativa específica aos diferentes CPOS-E.
  • Ministrar aos diversos cursos de promoção, qualificação e atualização as matérias relativas ao emprego da componente terrestre nos vários tipos de operações militares de nível tático.
  • Manter atualizado o conhecimento relativo à doutrina, tática e emprego da componente terrestre, ao nível tático.
  • Contribuir na elaboração e atualização de Publicações Doutrinárias do Exército, conforme lhe for determinado.
  • Elaborar e atualizar publicações e manuais escolares no âmbito das matérias sob sua responsabilidade.
  • Organizar seminários no âmbito das unidades curriculares que são ministradas sob responsabilidade da AEEE, designadamente o Seminário Internacional “Poder Militar Terrestre”;
  • Colaborar em seminários, palestras, grupos de trabalho e outras atividades no âmbito das matérias da Área de Ensino, conforme lhe for determinado.
  • Participar em ações de cooperação no domínio da defesa, no âmbito da Doutrina, Técnicas de Estado-Maior e Tática da componente terrestres.
  • Desenvolver ou participar em projetos de investigação, de forma autónoma ou em parceria com outras instituições militares e civis. 

 

Unidades Curriculares

  • Curso Avançado de Planeamento Militar Terrestre – CAPMT
    • Doutrina das Operações da Componente Terrestre (2 ECTS)
    • Planeamento de Operações Terrestres (4 ECTS) 
  • Curso de Promoção a Oficial Superior – Exército (Armas e Serviços) – CPOS-E A/S
    • Doutrina e Técnicas de Estado-Maior – Exército (3 ECTS)
    • Brigada em Operações Terrestres (5 ECTS)
    • Tática de Pequenas Unidades (4 ECTS)
    • Trabalho Final de Curso Armas e Serviços (4 ECTS) 
  • Curso de Promoção a Oficial Superior – Exército (Serviço de Saúde/Serviços Técnicos) – CPOS-E SS/ST
    • Fundamentos de Doutrina e Técnicas de Estado-Maior (3ECTS)
    • Emprego e Funcionamento do Serviço de Saúde (2 ECTS)
    • Apoio de Serviços – Exército (3 ECTS)
    • Trabalho Final de Grupo (3 ECTS) 
  • Curso de Planeamento de Operações Psicológicas – CPOP
    • Doutrina das Operações Psicológicas (1,5 ECTS)
    • Planeamento de Operações Psicológicas (1,5 ECTS)

 

Coordenador e Docentes

Coronel de Infantaria
Coordenador da Área de Ensino Específico do Exército
31 | 21

Área de Ensino Específico da Força Aérea

Âmbito

A Área de Ensino de Específico da Força Aérea está integrada no Departamento de Estudos Pós-graduados e tem como principal missão ministrar, aos diversos cursos, as matérias relativas: (1) ao emprego da componente aérea em diferentes tipos de operações conjuntas e combinadas; (2) à gestão do vetor da comunicação institucional; (3) à administração do talento na organização e; (4) participar em atividades de investigação e desenvolvimento de estudos relacionados com as ciências aeronáuticas militares.

 

Principais Tarefas

  • Planear, coordenar e dirigir a realização dos seguintes cursos:
    • Curso de Promoção a Oficial Superior da Força Aérea (CPOSFA);
    • Curso de Promoção a Oficial Superior da Força Aérea Quadros Especiais de Saúde (CPOSFA QES).
  • Ministrar aos diversos cursos de promoção, qualificação e atualização sobre as matérias relativas ao emprego da componente aérea nos vários tipos de operações militares de nível operacional.
  • Manter atualizado o conhecimento relativo à doutrina, tática e emprego da componente aérea, ao nível operacional.
  • Ministrar aos diversos cursos de promoção matérias que permitam conferir competências no âmbito gestão estratégica da instituição militar.
  • Ministrar aos diversos cursos de promoção matérias que capacitem os futuros oficiais superiores com as competências necessários às suas funções no âmbito do Estado-Maior da Força Aérea.
  • Ministrar aos diversos cursos de promoção matérias sobre a importância da gestão do talento e respetivas dinâmicas organizacionais para os superiores interesses institucionais.
  • Ministrar aos diversos cursos de promoção matérias que promovam a reflexão crítica sobre a importância da Comunicação Estratégica e Organizacional, assim como da utilização diligente do vetor da comunicação para a prossecução dos objetivos estratégicos militares.
  • Elaborar e atualizar publicações e manuais escolares no âmbito das matérias sob sua responsabilidade.
  • Colaborar em seminários, palestras, grupos de trabalho e outras atividades no âmbito das matérias da Área de Ensino, conforme lhe for determinado.
  • Participar em ações de cooperação no domínio da defesa, no âmbito da Doutrina Aérea, Operações aéreas e Planeamento de Operações da componente aérea.
  • Desenvolver ou participar em projetos de investigação, de forma autónoma ou em parceria com outras instituições militares e civis.

 

Unidades Curiculares

  • Curso de Promoção a Oficial Superior da Força Aérea (CPOSFA)
    • Comunicação Estratégica e Organizacional (CEO);
    • Gestão de Talento e Dinâmicas Organizacionais (GTDO);
    • Gestão Estratégica e Técnicas de Estado-Maior (GETEM);
    • Estudos do Poder Aeroespacial (EPA).
  • Curso de Promoção a Oficial Superior da Força Aérea – Quadros Especiais de Saúde (CPOSFA QES)
    • Fundamentos de Gestão Estratégica e Técnicas de Estado-Maior (FGTEM);
    • Fundamentos do Poder Aerospacial (FPA);
    • Princípios de Comunicação e Dinâmicas Organizacionais (PCDO).

 

Coordenador e Docentes
 

Coronel
Coordenador Área de Ensino Específico da Força Aérea
Tenente-coronel
Docente na Área de Ensino Específico da Força Aérea
Major TODCI
Docente de Comunicação Estratégica e Organizacional
25 | 14

Área de Ensino Específico da Guarda Nacional Republicana

Âmbito

A Área de Ensino Específico da Guarda Nacional Republicana está integrada no Departamento de Estudos Pós-graduados e tem como principal missão ministrar, aos diversos cursos, as matérias relativas ao emprego de Forças de Segurança de natureza e composição militar, nos diversos tipos de operações, e participar em atividades de investigação e desenvolvimento de estudos relacionados com a segurança e o emprego deste tipo de Forças.

 

Tarefas Principais

  1. Planear, coordenar e dirigir a realização dos seguintes cursos:
    • Curso de Promoção a Oficial Superior – GNR (Armas e Serviços);
    • Curso de Promoção a Oficial Superior – GNR (Serviço de Saúde).
  2. Ministrar a componente formativa específica aos diferentes CPOS-GNR.
  3. Ministrar aos diversos cursos de promoção, qualificação e atualização as matérias relativas dos Fenómenos Criminais e de Segurança Interna.
  4. Manter atualizado o conhecimento relativo à doutrina, tática das operações de Segurança Interna, ao nível operacional.
  5. Elaborar e atualizar publicações e manuais escolares no âmbito das matérias sob sua responsabilidade.
  6. Colaborar em seminários, palestras, grupos de trabalho e outras atividades no âmbito das matérias da Área de Ensino, conforme lhe for determinado.
  7. Desenvolver ou participar em projetos de investigação, de forma autónoma ou em parceria com outras instituições militares e civis.

 

Unidades Curriculares

Curso de Promoção a Oficial Superior – GNR (Armas e Serviços)

  • Planeamento e Condução de Operações de Segurança Interna (PCOSI):
  • Aplicar os procedimentos utilizados pela GNR no planeamento de operações de segurança interna;
  • Compreender a atividade desenvolvida pela GNR para a manutenção ou reposição da ordem e segurança públicas;
  • Identificar os meios, ferramentas e sistemas de apoio à decisão disponíveis para o planeamento e condução de operações de segurança interna;
  • Compreender a utilidade de aplicação da análise de Intelligence Policial e Criminal, em especial, no apoio ao planeamento de operações de segurança interna;
  • Conhecer as potencialidades das Unidades Especializadas, de Representação e de Intervenção e Reserva no apoio à atividade operacional;
  • Compreender o modelo estabelecido pela GNR para o comando e gestão de incidentes tático-policiais;
  • Conhecer quadro normativo que regula a coordenação e articulação entre as diversas Forças de Segurança e entre estas e as Forças Armadas.

 

  • Gestão de Recursos (GR):
  • Compreender os procedimentos em vigor na GNR relativos à Gestão de Recursos Humanos, no âmbito da avaliação, promoção e colocação;
  • Caraterizar o Modelo Sistémico da Formação da GNR, nas suas cinco fases interdependentes;
  • Elaborar a documentação de suporte da formação, ao nível das entidades formadoras e secções de formação das Unidades;
  • Compreender o Sistema Nacional de qualificações;
  • Compreender o enquadramento da gestão financeira da Guarda e respetivas atribuições e responsabilidades;
  • Compreender a articulação entre o Código de Contratos Públicos e o atual Sistema Nacional de Compras Públicas;
  • Compreender o Sistema de Gestão Logístico e as funções logísticas da GNR e a sua implementação no dispositivo nacional e em missões internacionais.

 

  • Gestão Estratégica (GE):
  • Conhecer a evolução e principais conceitos de Gestão Estratégica;
  • Conhecer os instrumentos de gestão estratégica da GNR e a sua articulação em contexto organizacional;
  • Desenvolver os elementos intervenientes no processo de gestão estratégica;
  • Aplicar a análise da envolvente geral e da envolvente sectorial;
  • Aplicar diferentes Modelos de Análise e diagnóstico interno;
  • Executar reflexão estratégica;
  • Interpretar Visão e Missão e Estratégias;
  • Desenvolver ações estratégicas alinhadas horizontal e verticalmente;
  • Interpretar fatores preponderantes; o controlo a priori e a posteriori.

 

  • Direito, Segurança Interna e Globalização (DSIG):
  • Conhecer o Direito Internacional da Segurança;
  • Conhecer o Direito Europeu da Segurança;
  • Conhecer A Constituição e a Segurança Interna;
  • Conhecer Direito Administrativo da Segurança Interna;
  • Conhecer Segurança Interna e Fenómenos Criminais;
  • Compreender as Problemáticas Contemporâneas de Segurança.

 

  • Proteção Civil e Gestão de Emergências (PCGE):
  • Conhecer conceitos fundamentais sobre a organização e gestão de emergências no âmbito da proteção civil, fundamentados nas leis relevantes da área, na estrutura das instituições e no papel e obrigações dos vários agentes integrados nas respetivas instituições e dos cidadãos;
  • Compreender o ciclo de gestão de emergências, considerando as diversas tipologias e fases, desde o planeamento, prevenção, mitigação e recuperação, aos processos em cascata, de modo a planear a sua intervenção e a articulação com outros agentes;
  • Compreender de forma detalhada a gestão dos incêndios florestais, com base em situações reais relacionadas com a proteção de pessoas e bens;
  • Estudo de casos.

 

  • Novas Seguranças e os Fenómenos Criminais (NSFG):
  • Conhecer o conceito multidimensional de Segurança;
  • Conhecer os novos desafios securitários e os novos formatos da criminalidade internacional na Bacia do Atlântico – do narcotráfico, às migrações ilegais, ao direito dos conflitos armados e ao terrorismo;
  • Conhecer as novas tecnologias de comunicação e a sua (in)segurança: o caso as infraestruturas da internet;
  • Conhecer os novos desafios securitários na Bacia do Mediterrâneo: da segurança humana, aos fluxos de refugiados, à criminalidade em termos das violações sistemáticas no quadro do direito dos conflitos armados;
  • Conhecer os novos desafios securitários e as os seus pontos de aplicação e consequências na Bacia do Ártico: do direito do mar ao direito dos conflitos armados;
  • Conhecer outras dimensões da Segurança Comunitária: o caso europeu em perspetiva histórica e a evolução da criminalidade internacional.

 

  • Fundamentos e Gestão de Projetos (FGP):
  • Conhecer as fases da gestão de projetos;
  • Analisar a escolha da estrutura organizacional;
  • Adaptar as técnicas de gestão de projeto às circunstâncias e contexto;
  • Implementar um plano de Gestão de Projeto.

 

  • Técnicas Avançadas de Pensamento Crítico (TAPC):
  • Conhecer o processo de pensamento crítico e resolução de problemas de forma criativa;
  • Conhecer as técnicas para melhorar a assertividade do pensamento, a criatividade do indivíduo, equipa e organização;
  • Saber resolver problemas;
  • Saber aplicar técnicas e ferramentas de auxílio a um pensamento mais crítico e criativo.

 

  • Sistemas de Controlo e Accountability (SCA):
  • Conhecer os conceitos de controlo de gestão;
  • Construir um sistema de controlo de gestão;
  • Aplicar as principais metodologias e ferramentas de controlo de gestão (Instrumentos e ferramentas de implementação: BalancedScorecard; Modelos de Excelência: Baldridge, EFQM e CommonAssessment Framework);
  • Compreender os Conceitos e princípios de Accountability (Responsabilização, Prestação de Contas e Transparência) - O Ciclo da accountability;
  • Aplicar o ciclo de prestação de contas e seus elementos fundamentais; Definição de objetivos e expetativas. Instrumentos e ferramentas; 
  • Seleção e desenvolvimento de medidas e grelhas de avaliação;
  • Metodologias de recolha de dados Abordagem COSO (Committee of Sponsoring Organization);
  • Definição de objetivos e expetativas;
  • Instrumentos e ferramentas;
  • Compreender os elementos de um bom report e reconhecimento de oportunidades de melhoria;
  • Compreender os sistemas de controlo na GNR.

 

  • Sistemas de Segurança e Proteção e Planeamento de Operações (SSPPO):
  • Entender da relevância do sistema de segurança interna;
  • Compreender o Plano de Coordenação, Controlo e Comando Operacional das Forças e Serviços de Segurança (PCCCOFSS), e identificar as suas implicações no esforço médico para a execução de uma operação policial.

 

Curso de Promoção a Oficial Superior – GNR (Serviço de Saúde)

 

  • Planeamento e Condução de Operações de Segurança Interna (PCOSI):
  • Aplicar os procedimentos utilizados pela GNR no planeamento de operações de segurança interna;
  • Compreender a atividade desenvolvida pela GNR para a manutenção ou reposição da ordem e segurança públicas;
  • Identificar os meios, ferramentas e sistemas de apoio à decisão disponíveis para o planeamento e condução de operações de segurança interna;
  • Compreender a utilidade de aplicação da análise de Intelligence Policial e Criminal, em especial, no apoio ao planeamento de operações de segurança interna;
  • Conhecer as potencialidades das Unidades Especializadas, de Representação e de Intervenção e Reserva no apoio à atividade operacional;
  • Compreender o modelo estabelecido pela GNR para o comando e gestão de incidentes tático-policiais;
  • Conhecer quadro normativo que regula a coordenação e articulação entre as diversas Forças de Segurança e entre estas e as Forças Armadas.

 

  • Gestão de Recursos (GR):
  • Compreender os procedimentos em vigor na GNR relativos à Gestão de Recursos Humanos, no âmbito da avaliação, promoção e colocação;
  • Caraterizar o Modelo Sistémico da Formação da GNR, nas suas cinco fases interdependentes;
  • Elaborar a documentação de suporte da formação, ao nível das entidades formadoras e secções de formação das Unidades;
  • Compreender o Sistema Nacional de qualificações;
  • Compreender o enquadramento da gestão financeira da Guarda e respetivas atribuições e responsabilidades;
  • Compreender a articulação entre o Código de Contratos Públicos e o atual Sistema Nacional de Compras Públicas;
  • Compreender o Sistema de Gestão Logístico e as funções logísticas da GNR e a sua implementação no dispositivo nacional e em missões internacionais.

 

  • Gestão Estratégica (GE):
  • Conhecer a evolução e principais conceitos de Gestão Estratégica;
  • Conhecer os instrumentos de gestão estratégica da GNR e a sua articulação em contexto organizacional;
  • Desenvolver os elementos intervenientes no processo de gestão estratégica;
  • Aplicar a análise da envolvente geral e da envolvente sectorial;
  • Aplicar diferentes Modelos de Análise e diagnóstico interno;
  • Executar reflexão estratégica;
  • Interpretar Visão e Missão e Estratégias;
  • Desenvolver ações estratégicas alinhadas horizontal e verticalmente;
  • Interpretar fatores preponderantes; o controlo a priori e a posteriori.

 

  • Direito, Segurança Interna e Globalização (DSIG):
  • Conhecer o Direito Internacional da Segurança;
  • Conhecer o Direito Europeu da Segurança;
  • Conhecer A Constituição e a Segurança Interna;
  • Conhecer Direito Administrativo da Segurança Interna;
  • Conhecer Segurança Interna e Fenómenos Criminais;
  • Compreender as Problemáticas Contemporâneas de Segurança.

 

  • Proteção Civil e Gestão de Emergências (PCGE):
  • Conhecer conceitos fundamentais sobre a organização e gestão de emergências no âmbito da proteção civil, fundamentados nas leis relevantes da área, na estrutura das instituições e no papel e obrigações dos vários agentes integrados nas respetivas instituições e dos cidadãos;
  • Compreender o ciclo de gestão de emergências, considerando as diversas tipologias e fases, desde o planeamento, prevenção, mitigação e recuperação, aos processos em cascata, de modo a planear a sua intervenção e a articulação com outros agentes;
  • Compreender de forma detalhada a gestão dos incêndios florestais, com base em situações reais relacionadas com a proteção de pessoas e bens;
  • Estudo de casos.

 

  • Novas Seguranças e os Fenómenos Criminais (NSFG):
  • Conhecer o conceito multidimensional de Segurança;
  • Conhecer os novos desafios securitários e os novos formatos da criminalidade internacional na Bacia do Atlântico – do narcotráfico, às migrações ilegais, ao direito dos conflitos armados e ao terrorismo;
  • Conhecer as novas tecnologias de comunicação e a sua (in)segurança: o caso as infraestruturas da internet;
  • Conhecer os novos desafios securitários na Bacia do Mediterrâneo: da segurança humana, aos fluxos de refugiados, à criminalidade em termos das violações sistemáticas no quadro do direito dos conflitos armados;
  • Conhecer os novos desafios securitários e as os seus pontos de aplicação e consequências na Bacia do Ártico: do direito do mar ao direito dos conflitos armados;
  • Conhecer outras dimensões da Segurança Comunitária: o caso europeu em perspetiva histórica e a evolução da criminalidade internacional.

 

  • Fundamentos e Gestão de Projetos (FGP):
  • Conhecer as fases da gestão de projetos;
  • Analisar a escolha da estrutura organizacional;
  • Adaptar as técnicas de gestão de projeto às circunstâncias e contexto;
  • Implementar um plano de Gestão de Projeto.

 

  • Técnicas Avançadas de Pensamento Crítico (TAPC):
  • Conhecer o processo de pensamento crítico e resolução de problemas de forma criativa;
  • Conhecer as técnicas para melhorar a assertividade do pensamento, a criatividade do indivíduo, equipa e organização;
  • Saber resolver problemas;
  • Saber aplicar técnicas e ferramentas de auxílio a um pensamento mais crítico e criativo.

 

  • Sistemas de Controlo e Accountability (SCA):
  • Conhecer os conceitos de controlo de gestão;
  • Construir um sistema de controlo de gestão;
  • Aplicar as principais metodologias e ferramentas de controlo de gestão (Instrumentos e ferramentas de implementação: BalancedScorecard; Modelos de Excelência: Baldridge, EFQM e CommonAssessment Framework);
  • Compreender os Conceitos e princípios de Accountability (Responsabilização, Prestação de Contas e Transparência) - O Ciclo da accountability;
  • Aplicar o ciclo de prestação de contas e seus elementos fundamentais; Definição de objetivos e expetativas. Instrumentos e ferramentas; 
  • Seleção e desenvolvimento de medidas e grelhas de avaliação;
  • Metodologias de recolha de dados Abordagem COSO (Committeeof Sponsoring Organization);
  • Definição de objetivos e expetativas;
  • Instrumentos e ferramentas;
  • Compreender os elementos de um bom report e reconhecimento de oportunidades de melhoria;
  • Compreender os sistemas de controlo na GNR.

 

  • Sistemas de Segurança e Proteção e Planeamento de Operações (SSPPO):
  • Entender da relevância do sistema de segurança interna;
  • Compreender o Plano de Coordenação, Controlo e Comando Operacional das Forças e Serviços de Segurança (PCCCOFSS), e identificar as suas implicações no esforço médico para a execução de uma operação policial.

 

  • Emprego e Gestão dos Serviços de Saúde (EGSS) da GNR:
  • Compreender a Gestão e Administração Hospitalar;
  • Conhecer as estruturas nacionais de apoio na emergência médica;
  • Aplicar a resposta operacional dos Serviços de Saúde da GNR, face aos de diferentes intervenientes do sistema integrado de emergência médica;
  • Descrever o papel do médico veterinário na Saúde Operacional;
  • Identificar os diferentes recursos aplicados à saúde operacional;
  • Compreender o desenvolvimento do serviço de saúde das FFAA, nas ONG e o papel da ANEPC.

 

Docentes

Coronel Tirocinado da GNR
Coordenador da Área de Ensino Específico da GNR e da Área de Estudos de Segurança Interna e Fenómenos Criminais
Tenente-Coronel
Docente da Área de Ensino Específico da GNR e da Área de Estudos de Segurança Interna e Fenómenos Criminais
Tenente-coronel GNR
Diretor de Curso CPOS - GNR; Docente da Área de Ensino Específico da GNR e da Área de Estudos de Segurança Interna e Fenómenos Criminais
25 | 16