Centro de Recursos do Conhecimento

Apresentação

O Centro de Recursos do Conhecimento (CRC) tem por missão apoiar a atividade docente, discente, de estudo e investigação do IUM no domínio das Ciências Militares e temáticas conexas, estendendo os seus serviços a todas as entidades individuais ou coletivas com o que o Instituto se relaciona.

O CRC tem por objetivo tratar, disponibilizar e gerir as acessibilidades ao acervo documental físico e digital de que é responsável. Concentra os seus recursos na recolha de informação científica nas áreas das Ciências Militares, Relações Internacionais, Geopolítica, Segurança e Defesa, Direito, Gestão e História Militar.

A sua Biblioteca é composta por cerca de 35 000 títulos de monografias e perto de 100 títulos de periódicos findos e correntes. Integra um conjunto de manuais de ensino produzidos no âmbito da formação superior militar, cerca de 4000 trabalhos académicos elaborados no quadro da missão e competências do IUM ou dos organismos antecessores e ainda todas as publicações resultantes da atividade editorial do Instituto.
 

Localização e horário

 A Biblioteca e Sala de Leitura localizam-se no piso 0 do Edifício de Ensino.

 Aberta ao público em geral, funciona no seguinte horário:
               
 De segunda a sexta-feira, entre as 9.00 e as 12.30 e as 13.30 e as 17.00

 Email: biblioteca@ium.pt

 Tel.: 21 300 22 11
 

Regulamento

351 | 197

Breve História da Biblioteca

A Biblioteca do IUM tem origem na Biblioteca da Escola Central de Oficiais (ECO), quando esta se instala em Caxias no ano de 1927 e se começou a reunir o atualmente designado “Fundo antigo”. É constituído por publicações do final do séc. XVIII em diante, e desde sempre vocacionadas para a formação e ensino superior militar. O 1º livro de registo das publicações entradas na Biblioteca da ECO data de outubro de 1927. 

Em 1940 é criado o Instituto de Altos Estudos Militares (IAEM) e com a transferência para as atuais instalações em Pedrouços em 1958, a Biblioteca ganha um novo espaço, ficando até ao presente localizada à entrada do Edifício de Ensino, próximo das salas de aulas e dos principais anfiteatros. 

Em 2006 recebe e integra o acervo documental e bibliográfico do extinto Instituto Superior Naval de Guerra.

19 | 12

Serviços

Referência e pesquisa

Apoia os utilizadores na localização dos recursos pretendidos no fundo documental da Biblioteca e nas bases de conteúdos digitais disponíveis.

Orienta os utilizadores para a oferta informativa disponível noutras bibliotecas e centros de recursos.

Qualquer esclarecimento ou pedido de pesquisa poderão ser colocados presencialmente, por telefone ou para o endereço eletrónico da Biblioteca.

 

Leitura presencial

A leitura presencial e a utilização dos equipamentos (computadores e impressora) existentes na Sala de Leitura podem ser efetuadas em regime de livre acesso.

As publicações (monografias e periódicos) podem ser retiradas das estantes para consulta ou leitura, devendo após utilização serem colocadas na mesa destinada à sua devolução.

As mesas da sala de leitura podem ser utilizadas para trabalho individual, utilização de documentação e equipamento informático próprio.

Devem ser seguidas as boas práticas na utilização da Internet e dos equipamentos informáticos do IUM.

Qualquer anomalia deve ser de imediato comunicada ao funcionário presente na Sala de Leitura/Biblioteca.


Empréstimo domiciliário

Entende-se por empréstimo domiciliário a cedência de qualquer publicação ou material multimédia para ser utilizada fora da Sala de Leitura da Biblioteca.

Os utilizadores internos podem requisitar em simultâneo até 5 monografias, 3 publicações periódicas, 3 itens de material multimédia, pelo período de 10 dias úteis.

Os utilizadores externos podem requisitar em simultâneo até 3 monografias, 2 publicações periódicas, 2 itens de material multimédia, pelo período de 10 dias úteis.

Para renovação dos empréstimos ou reserva de publicações, consultar o Regulamento em vigor.

Qualquer pedido de empréstimo ou de renovação poderá ser efetuado presencialmente, por telefone ou para o endereço eletrónico da Biblioteca.


Empréstimo Interbibliotecas

Os utilizadores internos podem recorrer ao serviço de EIB para consulta de espécies documentais não existentes no IUM.

O EIB funciona dentro das condições impostas conjuntamente pelo Regulamento do CRC e pelo do Serviço a quem se efetua o pedido.

 

51 | 25

Catálogos

Rede de Bibliotecas da Defesa Nacional

A Rede de Bibliotecas da Defesa Nacional entrou em funcionamento em 2015 e reúne o acervo bibliográfico de 26 bibliotecas que operam no mesmo Sistema de Gestão de Bibliotecas. Destina-se a divulgar e a disponibilizar o património documental da área da Defesa Nacional, das Forças Armadas Portuguesas e das Ciências Militares, bem como bibliografia vária, de temáticas relacionadas com o setor.

 

Rede de Bibliotecas da Defesa Nacional - Instituto Universitário Militar

A Biblioteca do IUM disponibiliza a consulta do seu próprio catálogo bibliográfico, estando este, no entanto, integrado no catálogo coletivo que compõe a RBDN. Mediante registo como utilizador, a efetuar pelo atendimento da Biblioteca,  é possível guardar pesquisas, encaminhar listas bibliográficas por email, reservar obras para consulta ou requisitar para empréstimo domiciliário. 

 

 

 

84 | 40

Recursos Digitais

Repositório Científico de Acesso Aberto de Portugal (RCAAP)

Os trabalhos académicos produzidos no âmbito das atividades de ensino e investigação desenvolvidas pelo IUM encontram-se, na sua maioria, depositados no RCAAP, em regime de open access. A disponibilização do repositório institucional do IUM no RCAAP, ferramenta agregadora da produção científica e intelectual nas mais diversas áreas do saber, contribui para a sua visibilidade e impacto na investigação nacional e internacional.

A Revista de Ciências Militares (RCM) encontra-se também disponível no RCAAP.

 

B-ON

A B-ON disponibiliza às instituições de investigação e do ensino superior um alargado conjunto de publicações em texto integral, proveniente da contratualização junto de editores e fornecedores de conteúdos digitais das mais variadas áreas do saber. Confira aqui as plataformas do conhecimento a que o IUM tem acesso enquanto membro assinante da B-ON.

 

EBSCO

O Ebsco Discovery Service (EDS) é um avançado motor de busca direcionado à pesquisa nas plataformas de recursos do conhecimento. Através do EDS da EBSCO pode aceder-se à bases subscritas à B-ON, ao RCAAP, à oferta informativa do universo EBSCO e, especificamente, às bases de dados e serviços contratualizadas pelo IUM, na área da Segurança e Defesa. A obtenção dos textos integrais disponíveis requer que o utilizador interno se autentique com as credenciais que lhe foram atribuídas.

 

Portal das Instituições da Memória

Agrega um amplo conjunto de informação em formato digital proveniente dos arquivos, bibliotecas e museus que dão visibilidade ao vasto património histórico e cultural da Defesa Nacional. O IUM encontra-se presente no Portal das Instituições de Memória através da sua Biblioteca e da digitalização de alguns espólios à sua guarda. 

 

113 | 61

Espólios e Doações

Espólio Marechal Francisco da Costa Gomes (Coleção E.C.G.)

Francisco da Costa Gomes (1914-2001) ingressou  no Colégio Militar após a morte do pai, capitão de Infantaria, foi aluno da Escola Militar e licenciou-se em Ciências Militares pela Universidade do Porto. Foi Comandante-Chefe da Região Militar de Angola, duas vezes Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas e Presidente da República entre 1974 e 1976. Em 2021 foi doado ao EMGFA e depositado no IUM parte do seu espólio documental, datado entre os cargos que ocupou de Subsecretário de Estado do Exército, em 1959 e CEMGFA, até 1974. O espólio encontra-se digitalizado e disponível para consulta em https://arquivo-adn.defesa.pt

 

Espólio General Caeiro Carrasco (Coleção E.C.C.)

O General João Alexandre Caeiro Carrasco (1907-1975) ingressou na Escola Militar em 1922. Entre 1935 e 1951 prestou serviço em Moçambique, Macau, Angola e Índia. Promovido a General em 1962, foi nomeado no mesmo ano Comandante da Região Militar de Moçambique, cargo que ocupou até 1965. De regresso a Lisboa, assumiu a Direção da Arma de Infantaria e passou à Reforma em 1972. Em 1999, o IAEM adquiriu a sua biblioteca pessoal, com cerca de 600 títulos sobre História Militar e Política Internacional.

 

Espólio General Silva Freire (Coleção E.S.F.)

O General Carlos Silva Freire (1907-1961) foi aluno do Colégio e da Escola Militar. Em acumulação com funções no Estado-Maior do Exército, entre 1943 e 1957 foi aluno, professor e diretor do Curso de Estado-Maior no IAEM, tendo conservado sempre uma forte ligação a esta instituição. Contribuiu para a criação das forças especiais pára-quedistas em Portugal e é em Angola, no exercício de coordenação de operações envolvendo a Marinha e a Força Aérea que encontra a morte, num acidente aéreo que vitima 18 pessoas do seu Estado-Maior. Em 2000, os herdeiros doam ao IAEM o seu espólio arquivístico e documental.

 

Espólio Embaixador Monteiro Portugal (Coleção E.M.P.)

António Monteiro Portugal (1949-2006) exerceu diferentes funções de direção nos Ministérios de Defesa e dos Negócios Estrangeiros e foi embaixador em Ankara. Especialista em relações internacionais e política de defesa, reuniu uma vasta biblioteca maioritariamente composta por edições em língua inglesa sobre a segunda guerra mundial e sobre armamento e material naval e aeronáutico. Em 2009, parte desta biblioteca, reunindo cerca de 2000 publicações, foi doada ao IESM pelos herdeiros do Embaixador.

 

Espólio Major-General Orlando Rodrigues da Costa (Coleção E.R.C.)

Orlando Rodrigues da Costa (1920-2016), filho de militar, ingressou  no curso de Artilharia da Escola do Exército. Parte para Moçambique pela primeira vez em 1944, no posto de Alferes. Foi professor da Academia Militar e regressa a África com o eclodir da Guerra, tendo sido Comandante na Guiné. Nomeado já no pós-1974 Comandante da Região Militar Centro e posteriormente Diretor da Arma de Artilharia. Foi Presidente do Serviço de Coordenação da Extinção da PIDE/DGS e Legião Portuguesa. O seu espólio documental foi doado pela família ao IUM em 2022, encontrando-se em processo de digitalização.


 

17 | 7